Voleibol Adaptado para deficiente visual

Inclusão de alunos com ausência total de visão nas aulas práticas de Educação Física, na escola Paulo de Assis Ribeiro.

(Atividade desenvolvida no projeto Experiência de sucesso 2017)















Regras do Vôlei Adaptado para deficientes visuais:

No vôlei adaptado para deficientes visuais, os limites da quadra são delimitados por barbantes para que assim os participantes tenham o discernimento entre a parte de dentro e de fora da quadra.

Cada equipe terá seis jogadores, cujo quais se dividirão nas:

Zonas de ataque: É a área em que os jogadores podem atacar contra a equipe adversária
Zona de defesa : É a zona em que as bolas são rebatidas pelo ataque da outra equipe

A rede fica posicionada no centro da quadra e também é adaptada para a realização das 
partidas.Deve-se diminuir 50 cm da altura padrão da rede.

A bola não deve ser tão pesada e deve ser coberta por uma capa de couro flexível.

Deve-se haver dois juízes de linha cujas funções são:
-Apontar se as bolas cai dentro ou fora das linhas demarcatórias da quadra, cuidar dos pontos e da ordem de saques dos times, controlar os tempos e as faltas, invasões e checar as posições dos jogadores.

A partida se desenvolverá em 10 minutos. Os pontos são contados de dois em dois e ganha o time que somar mais pontos.

No saque a bola poderá pingar uma vez no próprio campo de quem estiver sacando e poderão ser dados dois toques para mandar a bola para o campo adversário.

A bola poderá pingar no chão pelo menos uma vez para que o participante guiem pelo som, cada equipe pode dar quatro toques na bola e uma pessoa pode dar até dois toques.



Comentários

Isabela Miranda disse…
Me ajudou muito na tarefa de casa. Obrigada!
Unknown disse…
Nossa eu tive que copiar quase tudo isso para botar n minha tarefa, tinha que pesquisar

Postagens mais visitadas deste blog

História do Rouba Bandeira