Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Benefícios das proteínas na síntese muscular

Com o aumento da prática de exercício físico ao longo dos anos para o ganho de massa muscular e com o surgimento de diferentes suplementos alimentares, os pesquisadores passaram a estudar a maneira como a alimentação pode influenciar nos resultados do exercício físico.

O consumo adequado de energia, carboidratos, proteínas e micronutrientes é essencial para o bom desempenho do atleta e para a preservação da massa magra. No entanto, cada nutriente tem seu papel e momento de destaque na alimentação. Após o exercício físico, a ingestão de proteínas deve ser priorizada, pois ajudam na reposição e síntese da proteína muscular.

De acordo com o posicionamento da American Dietetic Association, a ingestão de aminoácidos essenciais após o treinamento é capaz de aumentar a taxa de manutenção, reparo e síntese muscular, o que demonstra a importância das proteínas de alto valor biológico. Lembrando que os aminoácidos essenciais não são produzidos pelo organismo, mas devem ser obtidos …

Maltodextrina é aliada no ganho de massa muscular

A maltodextrina é um carboidrato complexo proveniente do amido, normalmente de milho, mas pode ser de outros alimentos, com a mandioca. Ela é constituída por polímeros de glicose e apesar de ser um carboidrato complexo, esses compostos de açúcar são mais facilmente absorvidos pelo organismo.


Este suplemento é orientado para pessoas que praticam atividades físicas aeróbicas de alta intensidade e longa duração e também para quem faz musculação. Quando consumida antes do treino a maltodextrina irá garantir que o corpo tenha as quantidades corretas de glicose para a prática segura de exercícios, poupando as proteínas teciduais e evitando a hipoglicemia.

Ao ser ingerida após os treinos a maltodextrina ajuda a repor o glicogênio muscular, assim ela evita que as proteínas sejam utilizadas como fontes energéticas, favorece a absorção desta substância pelos músculos e contribui para a melhor recuperação muscular.

Para os praticantes de atividades físicas o consumo da maltodextrina p…

Suplementação de cálcio entre mulheres pode ser perigosa, diz estudo

Uma ingestão elevada de cálcio associa-se a um aumento do risco de morte cardiovascular em mulheres. Esta é a constatação principal de um estudo sueco que demonstrou que um consumo elevado de cálcio, ou seja, superior a 1.400 mg diários, associava-se a um aumento no risco de mortalidade e doença cardiovascular entre mulheres.


Participaram deste estudo mais de 60.000 mulheres, com idades entre 39 e 73 anos, as quais responderam a um questionário sobre suas dietas a partir de 1987. Durante um seguimento médio de 19 anos, as mulheres que consumiram 1.400 mg ou mais de cálcio, diariamente, através da dieta e/ou suplementos, apresentaram mortalidade total 40% maior; mortalidade cardiovascular 49% maior; quase o dobro de mortes por cardiopatia isquêmica; porém, não para acidente vascular cerebral (AVC), quando comparadas às mulheres com consumo diário de cálcio entre 600 e 999 mg.

Entre as mulheres que consumiam mais de 1.400 mg de cálcio ao dia, aquelas que estavam em uso de su…